Notícias de setembro 2017

HOSPITAL REGIONAL DE CARAGUATATUBA

By | Sem categoria | No Comments

Novo Hospital Regional de Caraguatatuba, localizado no litoral norte de São Paulo, está com as obras a todo vapor. Empreendimento tem previsão de ficar pronto em junho de 2018.

Em breve, a população do Litoral Norte de São Paulo contará com mais um apoio de atenção à saúde. Trata-se do Hospital Regional Litoral Norte, em Caraguatatuba. As obras estão em ritmo acelerado e deverão ser concluídas até o segundo semestre de 2018.

Projetado para ser de alta complexidade, o Hospital Regional terá área construída de aproximadamente 28.000 m², com 9 salas de cirurgia e 220 leitos.

A MHA Engenharia ficou responsável pelos complexos projetos das áreas de estrutura e fundações; climatização e gases especiais; hidrossanitários e sistemas de prevenção e combate a incêndio; sistemas elétricos, eletrônicos e a coordenação geral dos projetos. Os projetos de arquitetura e paisagismo foram desenvolvidos em parceria com a Fernandes Arquitetos Associados. Todas as instalações foram concebidas para que, ao longo dos anos, a edificação possa sofrer alterações e reformas sem prejudicar o funcionamento do hospital, concretizando o lema que o “hospital é sempre uma obra inacabada”, como afirmava o Arquiteto Jarbas Karman.

“Todos os projetos foram idealizados de acordo com premissas relacionadas à sustentabilidade. Foi um grande desafio aprofundar nosso conhecimento e incorporar ao projeto todos os requisitos para certificação AQUA-HQE”, afirma o diretor adjunto da MHA Engenharia, Raymond Khoe.

Foram previstas no projeto medidas como o aquecimento de água por energia solar, a utilização de água de reuso nas bacias e jardins, teto verde, iluminação com lâmpadas LED, pisos drenantes nas áreas externas, bicicletário, entre outras aplicações.

“Para garantir a implantação destas medidas ainda na fase de projeto, a MHA contratou um consultor especializado nessa certificação para definir junto ao cliente todos os itens a serem trabalhados e garantir o atendimento aos requisitos da certificação. O processo foi dividido em quatro fases, sendo primeiramente a verificação e diagnóstico do projeto de arquitetura, em seguida os projetos de instalações e depois a definição e desenvolvimento dos itens a serem trabalhados. O último passo é uma auditoria geral do projeto, visando a confirmação de atendimento a todos os itens”, complementa Raymond Khoe.

Desta forma, o edifício conquistou, na fase de pré-projeto, a certificação AQUA-HQE (Alta Qualidade Ambiental) – uma certificação de uso e operação sustentável, que procura garantir o bom desempenho operacional do edifício e a redução dos impactos ambientais associados à sua operação. A certificação é de origem francesa, e foi concedida no Brasil pela Fundação Vanzolini.

A principal expectativa dos idealizadores dos projetos é que ele atenda de forma satisfatória todas as solicitações da saúde. “Em complemento, o projeto atendeu a todas as exigências da CETESB para os passivos ambientais do solo e da Secretaria do Meio Ambiente para o plano de compensação arbórea e atendeu também todas normas da ABNT, RDC-50, NR-10 entre outras, respeitando todas as solicitações de segurança para o pleno funcionamento do hospital, priorizando sempre áreas críticas em respeito ao atendimento da vida humana”, finaliza o diretor da MHA.

Estrutura

O Hospital Regional de Caraguatatuba possuirá 220 leitos, sendo: 184 leitos operacionais (48 de clínica médica, 48 de clínica cirúrgica, 25 de ortopedia e traumatologia, 25 de neurocirurgia e 40 de uti adulto), 16 leitos de day clinic e 20 leitos de pronto socorro.

O prédio contará ainda com acessibilidade universal e terá estacionamento, bicicletário e heliponto. Serão 7 pavimentos com a seguinte divisão:Pavimento Térreo (9.800m²) – Recepção (acesso principal), refeitório, cozinha, lanchonete, administração, diagnóstico, auditório, capela, emergência, farmácia e resíduos;

1º Pavimento (6.000m²) – Unidades de internação;
2º Pavimento (6.000m²) – Unidades de internação;
3º Pavimento (6.000m²) – Centro cirúrgico, day clinic e agência transfusional;
4º Pavimento (6.000m²) – Área técnica, laboratório de emergência e CME;
5º Pavimento (6.000m²) – UTI;
Cobertura – Central de água gelada – C.A.G., subestação e heliponto.

1º Encontro do comitê científico do FIAS 2018 (Fórum de Infraestrutura do Ambiente de Saúde).

By | Sem categoria | No Comments

Na última segunda-feira (18/09), o sócio diretor da MHA Engenharia, Salim Lamha Neto participou do 1º encontro do comitê cientifico do FIAS 2018 – (Fórum de Infraestrutura do Ambiente de Saúde), que acontecerá na feira SAHE 2018.

O comitê, liderado por Salim Lamha, conta com a participação de engenheiros da saúde pública e privada do Brasil, composto por Giovani F. Guastelli do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Ricardo O. Gomes do Hospital Israelita Albert Einsten, Anderson C. da Silva do Hospital São Camilo de SP, Adhemar Diziolli Fernandes da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, Leandro Rodrigues da Rede D’Or São Luiz, Walmor Brambilla do Hospital Santa Paula, Cibele Verzino do Hospital e Maternidade São Cristóvão e Reynaldo Neiva do Hospital Leforte.

Confira abaixo as fotos do jantar:

MHA Engenharia no IFHE Rio 2017

By | Sem categoria | No Comments

Encontro internacional da arquitetura e engenharia hospitalar

A MHA Engenharia marcou presença no IFHE Rio 2017, evento que aconteceu entre os dias 27 de agosto e 1º de setembro no hotel Rio Othon Palace, em Copacabana – RJ. A IFHE Rio 2017 foi realizada pela Federação Internacional de Engenharia Hospitalar em conjunto com a Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH) e contou com a participação de arquitetos e engenheiros de todo o mundo, trazendo assuntos que resultarão em significativas contribuições para o futuro dos edifícios hospitalares.

Para enriquecer o Seminário Internacional, o sócio diretor da MHA Engenharia, Salim Lamha Neto, ministrou uma palestra com o tema “Planejamento físico – ferramenta para um desenvolvimento sustentável e seguro”. Sua fala ressaltou como as edificações de saúde possuem uma grande complexidade, pois são constantes as evoluções de tratamentos clínicos cirúrgicos, as alterações de equipamentos e a própria dinâmica da assistência pública e privada. Para que os edifícios possam atender de forma segura, sustentável, flexível e economicamente viável ao longo de sua vida, segundo Salim, é imprescindível uma abordagem multidisciplinar.

A apresentação destacou a visão e a importância do planejamento, do detalhamento adequado do projeto, da execução correta da obra e da contínua otimização da operação e manutenção. Abordou também a complexidade das instalações, com mais de 50 diferentes sistemas, e as soluções para minimizar seu impacto nos custos operacionais e ainda assim, ter flexibilidade para as novas tecnologias e expansibilidade para as demandas de mercado.

A principal função deste encontro foi a construção de uma Matriz de Decisões Técnicas e Projetuais com proposições fundamentadas nas experiências e contribuições dos representantes dos países participantes. Os resultados visam, sobretudo, a disseminação das boas práticas e experiências que possam ser reproduzidas nos distintos países interessados nos resultados a serem obtidos.

Revista O Empreiteiro – 500 Grandes da Construção Ranking da Engenharia Brasileira 2017

By | Sem categoria | No Comments

A MHA Engenharia marcou presença no evento 500 Grandes da Construção – Ranking da Engenharia Brasileira, publicação anual da revista O EMPREITEIRO – Edição nº562 de Agosto/2017.

A MHA ocupa a 44ª colocação no Ranking Geral de Projetos e Consultoria, entre as 98 maiores empresas do Brasil neste seguimento, também obteve a 10ª posição no Ranking Regional de São Paulo, entre as 32 maiores empresas do estado.

Clique na imagem e confira as classificações.